Ideias de Gestão

Ideias, conceitos e reflexões relacionadas à gestão de TI, gestão de pessoas, inovação, aprendizado organizacional e melhoria contínua. Para quebrar o gelo, ocasionalmente o blog inclui artigos com curiosidades e dicas de música.

Sobre nossas competências e incompetências

moto escola

Há alguns meses resolvi me inscrever em uma moto-escola. Aprender a andar de moto, ao contrário do que eu imaginava, foi um processo difícil. Essa experiência reflete exatamente os níveis de competência que experimentamos em qualquer processo de aprendizado.

Incompetência Inconsciente
Antes de iniciar as aulas, tinha uma expectativa muito clara da facilidade que seria andar de moto. Dirijo carro há mais de vinte anos, andei muito de bicicleta na minha infância. Seria uma moleza, na minha cabeça conseguiria sair andando na primeira aula e com poucas aulas já estar preparado para o exame. No nível da incompetência inconsciente, a gente ainda não sabe que não sabe. Somos muito ruins, incompetentes, e não temos a menor ideia disso.

No nosso dia a dia profissional, convivemos frequentemente com pessoas que não enxergam ou não assumem suas incompetências, e têm  a postura arrogante de demonstrar sua superioridade e “onisciência”. O pior é que as empresas costumam gostar desse tipo de profissional que não assume sua ignorância. Na verdade, todos nós somos incompetentes na grande maioria das áreas de conhecimento, e essa consciência deve fazer parte das organizações que buscam evoluir e reinventar-se.

Incompetência Consciente
Ao iniciar as aulas, percebi o quão incompetente eu era. E o pior, minha percepção é que eu tive mais dificuldade que algumas pessoas. Não sei se minha altura foi o fator dificultador, tenho 1,92 e realmente aquela motinha 125 CC é pequena para mim, podendo gerar mais desequilíbrio do que em pessoas de altura mediana. Mas foi um verdadeiro exercício de humildade, reconhecer minhas dificuldades e limitações.

Nesse nível percebemos o quanto somos incompetentes e o quanto precisamos melhorar. Quando estamos experimentando o nível de incompetência inconsciente, o perigo é desistirmos no meio do caminho. É comum ouvir frases como “eu nunca conseguiria tocar um violão”. Qualquer um pode tocar, mas é um instrumento com uma curva de aprendizado mais difícil no começo. Eu já passei por essa fase, mas decidi que era algo que queria aprender e hoje me considero um guitarrista de blues.

Competência Consciente
Atualmente, encontro-me nesse nível em minha competência de andar de moto. Tenho a nítida percepção de minha evolução e aprendizado. Tenho também a consciência de que estou no meio do processo de aprendizado, de que ainda não tenho a mesma proficiência de andar de carro, por exemplo. E só terei depois que comprar minha moto e rodar muito por aí.

Competência Inconsciente
No nível de competência inconsciente, já chegamos em um nível de consciência onde estamos trabalhando no “piloto automático”. Você está exercendo agora sua competência inconsciente ao ler esse texto, e o seu nível de competência é tão alto que você leria mesmo se as vogais estivessem embaralhadas. Os músicos de blues têm uma expressão chamada feeling, em que tocam de forma mais fluida, com sentimento. Quando esses músicos estão tocando um “blues with a feeling”, eles não precisam se concentrar em qual traste, qual dedo ou qual técnica utilizar. Eles simplesmente sabem, fecham o olho de produzem de forma improvisada o som que os toca emocionalmente.

Nas nossas carreiras alcançamos esse nível de competência em algumas áreas de conhecimento, através de nossos estudos, experiências, derrotas e conquistas. Sabemos o que funciona e o que não funciona, e qual a melhor forma de abordar ou resolver um determinado assunto. O perigo disso é que ficamos tão à vontade, tão dentro de nossa zona de conforto, que muitas vezes resistimos a um novo ciclo de aprendizado e ao enfrentamento de nossas incompetências.

As organizações que aprendem, evoluem, inovam e se reinventam têm o entendimento do ciclo de aprendizado e dos níveis de competência envolvidos nesse ciclo. Entendem que pode ser preciso ajuda externa em assuntos onde têm consciência de sua incompetência. Entendem que a inovação pressupõe aprendizado, e que no aprendizado cometemos erros. E se todos os erros forem punidos, não há incentivo para o desenvolvimento. Entendem e celebram a conquista na superação de suas incompetências, e entendem que sempre há novas incompetências a serem superadas.

Anúncios

2 comentários em “Sobre nossas competências e incompetências

  1. Cristiano Freitas
    julho 23, 2013

    Interessantes os pontos abordados no seu texto Leandro, pois no processo de aprendizado muitas vezes desistimos por nos achar incompetentes demais e por não ter a humildade de que voce se sentira um “idiota” devido ao seu desconhecimento do assunto. Percebo tambem que junto com este processo de aprendizado ha 3 tipos de empresas: 1 – aquelas do erro zero; se o profissional errar sera punido e nunca mais tentara nada de novo, pois foi tolhido em seu primeiro erro/tentativa. 2 – aquelas empresas que permitem erros diferentes/limitados e assim permitem que seus colaboradores assumam riscos, aprendam com os erros e possam ir além. 3 – por ultimo as empresas não nao se preocupam com os erros de seus colaboradores e não os acompanham, tendo assim prejuizos, retrabalhos e não contribuem para o desenvolvimento de seus profissionais a medida que não analisam em conjunto o que aquele erro teve como consequencia e aprendizado.

    • leandropessoabr
      julho 23, 2013

      Cristiano, obrigado por prestigiar e contribuir para o blog!
      Seu comentário é perfeito, a uma empresa com cultura de aprendizado utiliza os erros como oportunidade de crescimento e melhoria contínua. A competitividade atual do mercado faz com que esse modelo seja mais adequado, mas muitas empresas ainda nutrem uma cultura de medo ou de falta de controle.
      Grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: